Assumir o compromisso de realizar um trabalho semanal de “quebra de paradigmas” nas áreas de ciência, filosofia e espiritualidade usando internet é um grande desafio pra mim que, igual a você, trabalho, tenho família, cachorro, filho pra criar, mulher pra amar, conta pra pagar etc, etc, etc [risos]. Mas se tem uma coisa que tem me motivado e inspirado muito são os feedbacks que tenho recebido a cada vídeo postado. Através dos comentários que vocês postam eu posso conhecer um pouco de cada um e descubro riquezas e conhecimentos que me ensinam muito.

Vez ou outra vou compartilhar alguns comentários que recebo e percebo que podem contribuir para o engrandecimento de todos. O comentário abaixo foi postado pela Jo Ludwig no vídeo A CURA EM NOME DE JESUS. Com a aprovação dela, reproduzo aqui no blog, para reflexão de todos.

Abraço grande,
Sempre avanti! Che questo è lá cosa piú importante!

Juliano Pozati
youtube.com/julianopozati
UM ADMIRÁVEL MUNDO NOVO
COMEÇA EM VOCÊ!

Se quiser rever o vídeo antes de ler o comentário, ei-lo:

Comentário da Jo Ludwig

[O que foi relatado no vídeo acima] não acontece apenas nas igrejas evangélicas. Hoje em dia tem gente que se diz “iluminada” criando site por assinatura e dizendo pras pessoas que a vida delas vai mudar e que elas se iluminarão também se fizerem a assinatura. A gente vê isso em vários segmentos, não apenas no espiritual. No segmento de saúde (compre nosso programa online de exercícios e emagreça 40 kg em 1 mês…), no financeiro (compre nosso curso, invista mil e ganhe 1 milhão…). São “curas milagrosas” em várias setores da vida. E sabe qual é o problema disso? Exatamente as pessoas que desejam essa pílula mágica, achando que por investir uma determinada quantia em dinheiro terão uma mudança do dia para a noite sem precisar fazer mais nada. Tipo: “tô pagaaaaaano!” 🙂 Krishnamurti dizia isso… Bem, o que podemos fazer quanto a isso?

Ao meu ver, existem 2 caminhos: acabar com a mamata do pessoal que se diz ser “o caminho da salvação”, os “171” como você disse. Nisso, nesse meu agora, eu não consigo mexer. Ou, o outro caminho, que é tocar o rebanho. Me incomoda um pouco o fato das pessoas reclamarem que isso acontece, mas não discutirem efetivamente o que pode ser feito. Por isso achei seu vídeo ótimo, porque é uma convocação à essa discussão de ideias (e não apenas de indignação). Bora pensar no que dá pra fazer. Vou dizer o que penso ser possível como ação nesse momento:

  1. Mostrar para as pessoas que todas as respostas às soluções já estão dentro de cada um. Líderes, influenciadores e profissionais podem ajudar fazendo a pergunta certa, mas a solução é relativa a cada pessoa, e já está dentro dela. Para isso as pessoas precisam começar um processo de olhar para dentro de si, buscando autoconhecimento (pois isso a levará à conexão com algo maior, etc, etc). Acontece que autoconhecimento dói no início… é um caminho que só tem começo, mas que é libertador após os primeiros passos dados! Agora, como vou mostrar para as pessoas que esse é o caminho que vale a pena (já que o povo quer mesmo é facilidade)? Na segunda ação:
  2. Ser exemplo, sim! Mas, um exemplo real: não ser um líder inatingível, sem defeitos, com uma vida (que parece) perfeita. Mas, mostrar que este caminho do pensar, do questionar, do olhar para dentro (para depois enxergar fora com mais nitidez), é um caminho que traz verdadeira mudança, sempre para melhor! Mas, que sim, existem percalços, existe muito trabalho, existe muito desgaste às vezes. Liderar pelo exemplo é mostrar que não existem gurus, compartilhando as vitórias, mas também a própria vulnerabilidade. Na verdade, acredito que isso nem é liderar, e sim, compartilhar, tipo corrente do bem… É o que você faz. É o que eu tento fazer.
  3. Agora, a questão é: a gente não pode ajudar quem não quer ser ajudado. Já me peguei muitas vezes ouvindo as pessoas reclamarem (pessoas da família), e ao começar a expor um novo tipo de pensamento a elas, perceber que o outro não queria uma resposta, mas apenas reclamar mesmo! Pode ser uma falha minha, mas hoje, não fico mais irritada: apenas me calo.

Ave Maria! Já escrevi pacas! 🙂
Gostaria de continuar essa conversa ouvindo (ou lendo) sua resposta. Gratidão!

Jo Ludwig

Meus comentários
sobre o comentário da Jo

 

Juliano Pozati

Author Juliano Pozati

JULIANO POZATI É ESCRITOR, DOCUMENTARISTA E ENTUSIASTA DE NOVAS IDEIAS QUE INSPIREM A QUEBRA DE PARADIGMAS OBSOLETOS NAS ÁREAS DA ESPIRITUALIDADE, CIÊNCIA, FILOSOFIA E UFOLOGIA.

More posts by Juliano Pozati

Join the discussion One Comment

  • Nivea Mendes disse:

    oi Boa tarde
    Juliano Pozati me chamo Nivea Mendes adoro os seus vídeos me ajudam muito a refletir sobre tudo isso que estar ai fora sobre religiao,espiritismo e ufologia,gostaria de te pedir para fazer vídeos sobre o Livro AOS PES DO MESTRE do autor ALCIONE.

    Abraços de que te admira muito
    Nivea Mendes

Leave a Reply